b-1b f-15 israel
Um F-15D Baz da Força Aérea de Israel escoltando o B-1B durante a navegação pela Península Arábica. Foto: Senior Airman Jerreht Harris/USAF.

Um bombardeiro B-1B Lancer foi escoltado por caças de Israel, Arábia Saudita, Egito e Bahrein durante um voo pela Península Arábica no dia 30/10. A aeronave da USAF é um dentre quatro B-1B que foram desdobrados na Base Aérea de Diego Garcia, no Oceano Indíco. 

Segundo o Comando Central dos EUA, o B-1B realizou uma “missão de patrulha de presença na Região Central” que envolveu a presença de aeronaves aliadas. O bombardeiro supersônico foi escoltado por caças F-15C/D Baz de Israel; F-15 Eagle da Força Aérea Real Saudita e F-16 do Egito e Bahrein. O B-1B também fez um reabastecimento em voo com um KC-10 Extender da própria USAF. 

B-1B afterburner
Após o REVO, o B-1B aciona os pós-combustores dos seus motores GE F101. Foto: Senior Airman Jerreht Harris/USAF.

A Força Aérea de Israel acompanhou o bombardeiro com um F-15C e um F-15D Baz, ambos armados com mísseis AIM-7 Sparrow, guiados por radar-semi ativo e Python 4 guiados por calor. Os caças também carregavam um pod Elta 8222 de guerra eletrônica. 

F-15 israel B-1b usaf
Caças F-15C e F-15D de Israel escoltando o B-1B, armados com mísseis Python 4 e AIM-7 Sparrow. Foto: Senior Airman Jerreht Harris/USAF.

A Arábia Saudita conduziu a escolta usando dois F-15C e um F-15D carregando mísseism AIM-9X. Dois F-16C egípcios acompanharam a aeronave norte-americana. Já os dois F-16 do Bahrein carregavam mísseis AIM-120 AMRAAM e AIM-9 Sidewinder. 

B-1b usaf F-16 bahrein
O B-1B escoltando por dois F-16C da Força Aérea Real do Bahrein, armados com mísseis AMRAAM e Sidewinder. Foto: Senior Airman Jerreht Harris/USAF.
B-1B F-15 RSAF USAF
Caças F-15C e F-15D da Força Aérea Real Saudita se afastam do B-1B durante o voo pela Península Arábia no dia 30/10. Foto: Senior Airman Jerreht Harris/USAF.
B-1b F-16 egito usaf
Após a escolta, o B-1B faz o “break” se afastando dos dois F-16C da Força Aérea Egípcia. Foto: Senior Airman Jerreht Harris/USAF.

B-1B voltando à Diego Garcia

Os B-1B chegaram à Diego Garcia em outubro como parte de mais uma Força-Tarefa de Bombardeiros (BTF) dos EUA. Essa manobra marcou a primeira vez que os B-1B são enviados ao arquipélago desde 2006.

O local recebeu bombardeiros stealth B-2 recentemente, aponta o The War Zone. Outros dois B-1s foram enviados à Inglaterra no início de outubro, também em uma BTF. 

Segundo o portal, o desdobramento dos bombardeiros supersônicos em Diego Garcia os coloca em uma posição ideal para responder a contingências e executar missões de treinamento e presença no Oriente Médio, África e região do Pacífico Ocidental.

Imagens de satélite obtidas pelo site mostram que três aviões-tanque KC-135 Stratotanker também foram enviados para a ilha. 

B-1B KC-10
Sobrevoando a Arábia Saudita, o B-1B recebe combustível de um KC-10 Extender. Foto: Senior Airman Jerreht Harris/USAF.

“O voo com duração de cinco horas foi uma missão multilateral ininterrupta com participação das forças aéreas para incluir do Bahrein, Egito, Israel e o Reino da Arábia Saudita.”

A missão BTF – a quinta na área de operação do Comando Central dos EUA neste ano – tinha o objetivo de entregar uma mensagem clara de segurança, disse o principal general do comando.

“Somos mais fortes juntos”, disse o general Frank McKenzie, comandante do Comando Central dos EUA. “A prontidão militar para qualquer contingência ou missão – de resposta a crises a exercícios multilaterais a patrulhas de presença- depende de parcerias confiáveis.”

Trajeto realizado pelo B-1 no dia 30. Imagem: The War Zone.

Aposentadoria e Mísseis Hipersônicos

Recentemente a USAF concluiu a aposentadoria de 17 Lancers, reduzindo de 62 para 45 bombardeiros na frota. A ação visa reduzir custos de manutenção, aposentando as aeronaves mais dispendiosas.

O movimento também faz parte da preparação para receber o B-21 Raider, futuro bombardeiro stealth que substituirá o próprio B-1 e, futuramente, o B-2. Em setembro, dois funcionários da Boeing afirmaram que a empresa deseja testar cabides para mísseis hipersônicos em 2022

Confira mais imagens do voo do dia 30/10. 

https://twitter.com/modgovksa/status/1454885874710237188

DEIXE UMA RESPOSTA