Dassault Rafale EAU
Dassault Rafale F3-R. Foto: Dassault/Divulgação.

A francesa Dassault Aviation encerrou 2021 com um aumento no número de aeronaves entregues aos seus clientes. Ao todo, a fabricante entregou 55 aviões Falcon e Rafale, contra 47 entregues em 2020.

No setor de Defesa, a Dassault entregou 25 caças Rafale aos clientes de exportação, contra 13 em 2020. Passando para o lado de aviação executiva, a francesa entregou 30 jatos Falcon, cinco a mais que o número do ano anterior, informou a companhia no dia 06. A empresa atribui o baixo número de pedidos em 2020 à incerteza econômica e às restrições de viagens estimuladas pela pandemia de Covid-19.

Continua depois do anúncio

O ano também se encerrou marcando um aumento expressivo de pedidos para a Dassault. Foram 51 Falcons encomendados em 2021, contra 15 em 2020. Para o Rafale, foram 49 encomendas em 2021, contra 0 em 2020, sendo 37 aeronaves de exportação e 12 para a Força Aérea Francesa.

A fabricante destaca que os números não incluem o contrato dos Emirados Árabes Unidos, que compraram 80 caças em dezembro. A Dassault afirma que “o T0 é esperado em 2022”. Até o momento, este é a maior encomenda de Rafales de todos os tempos.

A carteira de pedidos da Dassault era de 86 Rafales e 55 Falcons no final de 2021, acima dos 62 Rafales e 34 Falcons de 2020. O Rafale foi um dos destaques de vendas dentre os aviões de caça no último ano. O modelo foi selecionado pela Grécia, EAU, Croácia e Egito, que já opera o avião mas adquiriu 30 aeronaves adicionais. Além disso, a Sérvia também demonstrou interesse no caça multifunção. 

Continua depois do anúncio