Pista de terra foi construída ao lado da pista asfaltada da sede da companhia em Gavião Peixoto. Foto: Embraer/Divulgação.

A Embraer iniciou nesta semana os testes de certificação para que o cargueiro tático C-390 Millennium possa operar em pistas não-pavimentadas. Para isso, a fabricante fez uma pista de terra com 1800m de extensão nas suas instalações em Gavião Peixoto (SP).

Diversas avaliações serão realizadas ao longo das próximas semanas para analisar a operação efetiva da aeronave, demonstrando mais uma capacidade multimissão, informou a Embraer através de suas redes sociais. 

Foto: Embraer/Divulgação.
Foto: Embraer/Divulgação.

Nas imagens divulgadas pela companhia na sexta-feira (23), um dos protótipos da aeronave militar pode ser visto durante os testes. O KC-390 é o maior avião militar desenvolvido e produzido na América Latina. A aeronave é capaz de carregar até 26 toneladas de carga e pode realizar missões de reabastecimento em voo, lançamento de paraquedistas, busca e salvamento, transporte logístico e demais operações. A Embraer também deverá desenvolver as capacidades de combate a incêndio para o cargueiro multimissão.

Veja mais: KC-390 pousa em São Pedro da Aldeia para treinamento com o GRUMEC

No início de julho a Força Aérea Brasileira empregou, pela primeira vez, os assentos paletizados no KC-390. Segundo o Tenente-Brigadeiro Baptista Jr., Comandante da Aeronáutica, os assentos foram adquiridos para uso em voos longos e de comitivas. A oportunidade também marcou a primeira vez em que o KC-390 foi empregado como “Força Aérea 01”, transportando o Presidente da República para uma cerimônia militar em Ponta Porã (MS). 

Foto: Embraer/Divulgação.

O C-390 já foi adquirido por três países. Portugal e Hungria assinaram a compra de cinco e duas unidades, respectivamente, enquanto a FAB, cliente lançadora do modelo e que participa do seu desenvolvimento, comprou 28 aeronaves. No entanto, o Tenente-Brigadeiro Baptista Jr. anunciou, em maio, a renegociação do contrato com a Embraer, alegando falta de orçamento. Em entrevista, o oficial afirmou que o negócio vai compreender entre 13 e 16 aeronaves. 

Atualmente a FAB possui quatro KC-390 em serviço. Os aviões são operados pelo 1º Grupo de Transporte de Tropas, o Esquadrão Zeus, sediado na Ala 2, em Anápolis (GO). O KC-390 foi uma das aeronaves mais empregadas durante os picos de voos da Operação COVID-19, transportando oxigênio, insumos, vacinas e demais itens. 

DEIXE UMA RESPOSTA