GOL rotas Smiles

A GOL Linhas Aéreas (B3: GOLL4 e NYSE: GOL) divulgou hoje (11/04) uma Atualização ao Investidor sobre as suas expectativas para o primeiro trimestre de 2022.

As informações abaixo são preliminares e não auditadas.

Para o 1T22, a GOL estima um Prejuízo por Ação (LPA) e Prejuízo por Ação Depositária Americana (LPADS) de aproximadamente R$ 1,981 e US$ 0,781, respectivamente. 

A margem EBITDA no trimestre está estimada em aproximadamente 11%, um aumento em relação ao primeiro trimestre do ano anterior (-15,9%).

A receita unitária de passageiros (PRASK) esperada para o primeiro trimestre é maior em aproximadamente 45%, comparada ao mesmo período do ano anterior.

O custo unitário ex-combustível (CASK Ex-Fuel) deverá reduzir aproximadamente 4%, comparativamente ao primeiro trimestre do ano anterior, principalmente devido à melhor produtividade (aumento de ASKs, utilização de aeronaves e eficiência operacional) e a apreciação do Real frente ao Dólar no período.

Os custos unitários com combustíveis (CASK comb.) deverão apresentar aproximadamente crescimento de 48% comparado ao mesmo período do ano passado, impactado negativamente pelo aumento no preço médio do querosene de aviação (QAV) em cerca de 60%, parcialmente compensado por uma frota mais eficiente em termos de combustível, resultando em uma redução de 3,7% no consumo de combustível por hora operada.

A alavancagem financeira da Companhia, representada pelo indicador Dívida Líquida /EBITDA , foi aproximadamente 10,7x no trimestre findo em marco de 2022 (10x em IFRS-16). A liquidez total no final do trimestre está estimada em R$ 3,3 bilhões.

A companhia disse discutirá os seus resultados do 1T22 via teleconferência no dia 28 de abril de 2022.