Hawker Siddeley HS-125 Força Aérea Brasileira FAB Recife
Foto: Emerson Farias

A história do Hawker Siddeley HS-125 na Força Aérea Brasileira começa na década de 1960, quando a FAB buscava novas aeronaves executivas para serem utilizadas no transporte de autoridades. A escolha do modelo, de fabricação Britânica, ocorreu no ano de 1968 quando a FAB adquiriu, inicialmente, cinco unidades do modelo para serem operadas pelo GTE (Grupo de Transporte Especial).

As primeiras unidades do HS-125 chegaram ao Brasil em outubro de 1968, após um longo translado que se iniciou no Reino Unido e passou pela Escócia, Islândia, Groenlândia, Canadá, Estados Unidos, Porto Rico e Suriname. No Brasil, o primeiro pouso das aeronaves foi em Belém, antes de seguirem para Brasília onde viria a ser sua base operacional.

A FAB adquiriu ao todo quinze unidades do modelo. As aeronaves não foram só destinadas ao GTE, mas também ao GEIV (Grupo de inspeção em voo). No ano de 1973 chegou o FAB2126 (S/N 25277), com configuração VIP e designado VU-93. Assim como os demais HS-125 operados pelo GTE, o FAB2126 voou em diversas missões transportando autoridades, quando, no final do ano de 2007, foi retirado de serviço.

O último pouso do 2126 aconteceu no Recife, onde ficou estacionado nas instalações do antigo PAMA-RF por alguns anos, até que em 2009 foi realizado um leilão para a venda da célula (Carcaça) da aeronave como sucata (Não temos informação de quem a arrematou).

No ano seguinte a aeronave foi transportada desmontada desde o PAMA-RF até os fundos de um posto de gasolina localizado no bairro da Imbiribeira, zona sul do Recife.

Uma restauração foi feita na aeronave, que recebeu a nova pintura do Grupo de inspeção em voo (GEIV), a simbólica frase “The last flight of the eagle” foi escrita ao longo de sua fuselagem e foi simbolicamente batizado com a matrícula “2011” fazendo referencia ao ano em que foi concluída a sua restauração.

Foto: Emerson Farias

Atualmente a aeronave ainda se encontra nos fundos do posto de gasolina, em péssimo estado de conservação e com rumores da sua remoção em breve. No interior do cockpit ainda há uma placa de metal que mostra sua antiga matrícula na Força Aérea Brasileira. 

Características

O Hawker Siddeley HS-125 Srs 3B/RA possui dois motores turbojatos Rolls-Royce Bristol Viper 522 com 3.360 libras de empuxo cada, uma envergadura de 14,33 metros com 14,46 metros de comprimento. A aeronave possui a altura de 5,03 metros, tendo um peso de 5.114kg com a aeronave vazia e seu peso máximo em 10.569kg.

O Hawker pode voar a uma velocidade de cruzeiro de 821km/h em uma altitude máxima de 12.500 metros ou 41 mil pés de altitude. O jato é capaz de voar a uma distância de 3.120km transportando 10 ocupantes, sendo oito passageiros e mais os dois pilotos.

 

*Agradecimentos à Emerson Farias e Rafael Campos pela cooperação nesta matéria.

DEIXE UMA RESPOSTA