Clique Aqui e receba as principais Notícias da Aviação em tempo real diretamente no seu Whatsapp ou Telegram.

Um dos F-117 Nighthawks que estão desdobrados em Fresno. Foto: Sean Towe - @avitography

Um par de jatos furtivos F-117 Nighthawk estão chamando atenção depois de pousarem no Aeroporto Internacional de Fresno-Yosemite, na região central da Califórnia. As enigmáticas aeronaves chegaram em Fresno na tarde de segunda-feira (13), operando sob o callsign ‘Knight 01’, e taxiaram para a área militar adjacente ao aeroporto civil. 

As aeronaves serão usadas como “aggressor” em treinamento de combate aéreo contra os caças F-15C/D Eagle da 144ª Ala de Caças, que tem sede em Fresno. Ao portal The War Zone, a ala informou que a visita das aeronaves vindas de Tonopah (Nevada) foi totalmente planejada. A chegada das aeronaves em Fresno foi registrada pelo spotter Sean Towe (@avitography), que também atua como supervisor de operações no local.  

Não é novidade que os jatos stealth, oficialmente aposentados em 2008, seguem voando. Os aviões foram registrados em voo múltiplas vezes no Deserto de Nevada e suas aparições foram ficando cada vez mais públicas com o passar dos anos. Em outubro de 2020, dois Nighthawks foram enviados para a Estação Naval de Miramar, em San Diego, onde se passa o enredo filme Top Gun: Ases Indomáveis. Mais recentemente, em fevereiro deste ano, outros dois F-117 foram registrados em voo sobre Los Angeles, acompanhando um avião-tanque KC-135 Stratotanker. 

Veja Mais: 40 anos do F-117 Nighthawk: quatro fatos sobre o primeiro avião stealth operacional

Já se sabe que os F-117 que restam em serviço estão realizando o papel de aeronaves aggressor, ou seja, fazendo o papel do inimigo em exercícios de combate aéreo dissimilar. No entanto, a USAF não afirma isso oficialmente. Ter esse ativo na frota é importante até mesmo para testar os novos radares AESA APG-82 (Varredura Eletrônica Ativa) instalados nos F-15 legacy, de superioridade aérea.

O The War Zone também destaca que os pods Sniper, normalmente usados em operações ar-solo para guiar bombas e identificar alvos também lhes dão a capacidade de identificar visualmente esses alvos a longo alcance, dia ou noite, para que possam ser atacados antes que seja tarde demais. Montado no pilone central da fuselagem do caça, o pod ser escravizado ao radar da aeronave. 

No vídeo abaixo, publicado por Randy Bugni, as duas aeronaves stealth podem ser vistas taxiando pelo pátio de Fresno, junto dos F-15 Eagle da 144th FW. Desde que foram “aposentadas” em 2008, esta é a visão mais próxima e clara das aeronaves stealth. Na cauda, pode ser vista a inscrição TR, uma em branco, outra em vermelho. Um dos jatos também carrega os refletores de radar (que aumentam o RCS), enquanto outro não. 

No Facebook, a 144ª FW também publicou imagens dos F-117. Na baia de armas pode ser visto um pod logístico, usado para transportar materiais e instrumentos necessários em missão foram de sede.

https://www.facebook.com/144thFighterWing/videos/1220437051767717/

Mesmo assim, o F-117 segue envolto de mistérios, mais de 40 anos depois do seu primeiro voo. O jato foi desenvolvido na Skunk Works – divisão de projetos secretos da Lockheed – a partir dos demonstradores Have Blue. Inicialmente as aeronaves eram operadas a partir do Tonopah Test Range, no meio do deserto de Nevada e próximo à infame Área 51. Depois foram enviados à Base Aérea de Holloman, no Novo México, de onde operaram até o “final” de sua vida ativa. 

DEIXE UMA RESPOSTA