ITA Itapemirim Voos
Foto: Gabriel Benevides/Aeroflap

A Itapemirim paralisou as operações dos seus voos nesta sexta-feira (17/12), cancelando sequencialmente dezenas de rotas da companhia aérea estreante.

De acordo com a companhia, a decisão foi tomada por necessidade de ajustes operacionais. Por enquanto não há uma previsão de retomada dos voos da ITA.

O último voo da companhia que pousou nesta sexta-feira foi o 8I5607, de Fortaleza (CE) para o Aeroporto do Galeão (RJ), que decolou às 19h45.

Em nota ao Portal AEROFLAP a empresa disse:

“O Grupo Itapemirim informa que, por iniciativa própria, suspendeu temporariamente as operações de sua companhia aérea, a ITA, no início da noite desta sexta-feira (17) para uma reestruturação interna.

A decisão foi tomada por necessidade de ajustes operacionais. A ANAC (Agência Nacional de Aviação Civil) já foi informada da decisão. A ITA lamenta os transtornos causados e afirma que irá continuar prestando toda assistência aos passageiros impactados, conforme prevê a resolução 400 da ANAC.”

 
 
 
Ver essa foto no Instagram
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 

UMA PUBLICAÇÃO COMPARTILHADA POR ITA TRANSPORTES AÉREOS (@ITATRANSPORTESAEREOS.OFICIAL)

 

Frota e problemas operacionais da Itapemirim nas últimas semanas

Itapemirim
Parte da frota da Itapemirim no Aeroporto Internacional de Carrasco (MVD) – Foto: Autor desconhecido

A Itapemirim tem atualmente sete aeronaves da famíliaAirbus A320, sendo que nas últimas semanas três estavam fora da malha da companhia aérea. Como resultado, diversos voos estavam operando com atrasos, ou até mesmo sendo cancelados, causando muitos transtornos aos passageiros.

Simultaneamente a companhia não estava cumprindo com o pagamento dos Planos de Saúde dos tripulantes, bem como está desde fevereiro sem pagar o FGTS dos funcionários, e há quatro meses sem pagar Vale Alimentação.

Nos últimos dias a companhia realizou suas primeiras operações no Aeroporto de Congonhas, e também os primeiros voos internacionais. Contudo, o passo dado pela aérea representou um imenso problema de malha nas semanas seguintes, colocando os clientes em dúvida sobre a qualidade do serviço.

A Itapemirim também estava sem call center por número de telefone, oferecendo apenas chat no site e e-mail para o atendimento ao cliente.

A empresa opera voos regulares em São Paulo-Guarulhos (SP), Brasília (DF), Belo Horizonte-Confins (MG), Fortaleza (CE), Florianópolis (SC), Maceió (AL), Natal (RN), Rio de Janeiro-Galeão (RJ), Porto Alegre (RS), Porto Seguro (BA) e Recife (PE) e Salvador (BA).

A companhia orientou os passageiros com viagens programadas para os próximos dias que entrem em contato pelo e-mail [email protected].

Pelo menos 30 mil passageiros devem sofrer logo nas próximas horas com o cancelamento dos voos da ITA. As concorrentes operam nos últimos dias com diversos voos lotados, devido ao período do final de ano, e a reacomodação de todos deverá ser complicada, se ocorrer.

São cerca de 515 voos que a Itapemirim deveria operar entre hoje (17) e o último dia de 2021, 31 de dezembro.

 

Funcionários foram orientados à abandonar o posto de trabalho, e passageiros protestam em aeroportos

Diversos funcionários da Itapemirim relataram diretamente ao Portal Aeroflap, e nas redes sociais, que seus superiores orientaram todos a abandonar o posto de trabalho no final da tarde desta sexta-feira. Os trabalhadores foram comunicados após o ocorrido do encerramento temporário das operações da ITA.

Sem atendimento, diversos passageiros se aglomeraram no saguão do Aeroporto de Guarulhos (SP), em protesto pela falta de planejamento para atendimento da companhia aérea nesta situação.

Alguns passageiros haviam despachado as suas malas, quando chegaram no portão de embarque, no Aeroporto de Guarulhos, não conseguiram entrar na aeronave da companhia. O embarque dos voos sequer foi iniciado.

Foto: Reprodução/Redes Sociais

Muitas pessoas se concentraram perto da área de embarque do Aeroporto de Guarulhos, e em frente aos balcões de check-in da ITA na asa D do Terminal 2. Somente com seguranças em frente aos balcões, os passageiros não conseguiram o atendimento desejado cumprindo as regulamentações da ANAC para assistência em caso de cancelamento de voos.

Devido à paralisação das operações da empresa, a ANAC suspendeu o seu Certificado de Operador Aéreo (COA). Para operar voos novamente, a Itapemirim necessitará de uma nova avaliação da ANAC.

 

Nota do editor:

Informamos anteriormente que o Grupo Orbital havia suspendido os serviços à Itapemirim Transportes Aéreas. Contudo, em nota o Grupo afirmou que não suspendeu o atendimento para a companhia aérea, apesar dos relatos de diversos funcionários da empresa e da Itapemirim para a nossa equipe. Desta forma, é desmentido o boato que ainda circula no meio da aviação.

 

DEIXE UMA RESPOSTA