FAB A-29 Força Aérea Brasileira
Foto: Força Aérea Brasileira/Sgt Johnson

Bem vindo ao resumo semanal de notícias da aviação do Portal Aeroflap. Aqui listamos para o nosso público os 10 assuntos principais da aviação nos últimos sete dias, bem como os artigos e vídeos publicados na semana.

Para essa postagem consideramos as matérias publicadas entre o período de 05 de fevereiro a 11 de fevereiro, exatamente sete dias, e descontando o dia anterior ao de publicação do resumo, que é sempre aos domingos aqui no Portal Aeroflap.

Receba as principais notícias da aviação diretamente no seu TELEGRAM, em tempo real. Participe do nosso grupo Clicando Aqui.
Para participar no Whatsapp Clique Aqui.
 

1.American Airlines compra participação acionária na GOL

GOL e American Airlines

A GOL Linhas Aéreas informou na manhã da última segunda-feira (07/02) que formalizou compromissos definitivos por meio de acordo de investimento celebrado nesta data com a American Airlines.

Este acordo inclui um investimento da aérea norte-americana de US$ 200 milhões por 22,2 milhões de ações preferenciais (sem direito a voto) da GOL Linhas Aéreas. Todas essas ações compradas pela American Airlines serão emitidas pela GOL como aumento de capital.

Após finalizado o acordo, a American Airlines terá uma participação de 5,2% na GOL, e se tornará a principal parceira da companhia aérea brasileira, superando o Grupo Air France-KLM.

O fechamento da transação, incluindo a emissão e o pagamento pelas novas ações preferenciais a serem emitidas da GOL, está sujeito a condições precedentes usuais para este tipo de transação, dentre elas está a aprovação do CADE – Conselho Administrativo de Defesa Econômica no Brasil.

 

2. Aeroporto do Galeão é entregue para o governo, e será relicitado junto com Santos Dumont

Aeroporto do Galeão

O Aeroporto do Galeão, localizado no Rio de Janeiro, será devolvido ao Governo Federal, após uma decisão da administradora Changi na última quinta-feira (10/02). A empresa tinha um contrato de concessão válido até 2039.

Com alta queda no tráfego de passageiros em comparação com o período pré-pandemia, a crise no Aeroporto do Galeão está aumentando desde o início da concessão, quando o terminal começou a sofrer concorrência do Santos Dumont e outros aeroportos. O terminal já causou um prejuízo de R$ 7,5 bilhões para a Changi desde o início da pandemia, em 2020.

O Aeroporto do Galeão ficou em 5º lugar no país em 2019, ao movimentar 13,6 milhões de passageiros. Com a grande queda na demanda por voos internacionais, e um pouco menor para voos nacionais, o terminal fechou 2021 com 3,2 milhões de passageiros transportados.

O ministro da Infraestrutura Tarcísio de Freitas também anunciou a realização de um novo estudo, para que o aeroporto Santos Dumont e o Galeão façam parte da 8ª rodada de concessões aeroportuárias, programado para acontecer no segundo semestre de 2023.

Para contornar a situação, foi criado um Grupo de Trabalho para avaliar a melhor solução, ainda que o aeroporto Santos Dumont fizesse parte da 7ª rodada de concessões. Agora, o Grupo de Trabalho planejará uma forma de leiloar de maneira conjunta os dois principais aeroportos do Rio de Janeiro, de modo que haja uma recuperação do sistema aeroportuário.

 

3. Mais aviões da Itapemirim deixam o Brasil

Na noite da última quinta-feira (10), decolaram do aeroporto de São José dos Campos (SJK) mais duas aeronaves da Itapemirim em direção aos Estados Unidos, sendo PS-TCS e o PS-MGF.

Conforme publicamos na última sexta-feira (4), tanto o PS-TCS e o PS-MGF estavam parados no aeroporto de Guarulhos (GRU) desde o final do ano passado após a paralisação das atividades da companhia em 17 de dezembro de 2021. 

Contudo, durante a semana passada, as aeronaves de matrícula PS-MGF, PS-SPJ e PS-TCS realizaram um curto traslado até São José dos Campos, para a realização da liberação alfandegária para os Estados Unidos.

A decisão ocorre após o lessor UMB Bank, proprietário das aeronaves, ter solicitado a devolução dos aviões que seguirão agora para o aeroporto de Blytheville, localizado no estado do Arkansas, nos Estados Unidos.

Logo depois, na sexta (11) o A319ceo que antes possuía a matrícula PS-SIL e ostentava a marca da companhia aérea brasileira não só perdeu a matrícula brasileira, bem como a marca da ITA, com o registro 9H-XFW. Ao que tudo indica, a aeronave deverá ser devolvida nos próximos dias, de acordo com informações de fontes ao Portal AEROFLAP.

Restam no Brasil somente três aeronaves na frota da Itapemirim, sendo que um A319 (PS-SIL) se encontra na TAP ME no Galeão, além de outro A320 (PS-AAF) que está sendo canibalizado em São José dos Campos. O PS-SPJ também está em São José dos Campos desde o dia 04 de fevereiro.

 

4. Vídeo vazado mostra colisão de F-35 em porta-aviões dos EUA

Um novo vídeo vazado nas mídias sociais neste fim de semana mostra a colisão do caça F-35 da Marinha dos EUA ao tentar pousar no porta-aviões USS Carl Vinson. O acidente do dia 24 de janeiro no Mar da China Meridional deixou sete militares feridos, incluindo o piloto que ejetou da aeronave.

Assim como as primeiras fotos do avião no mar, o vídeo foi publicado em um fórum de aviação no Reddit. As novas imagens também surgem quase 10 dias depois que o primeiro vídeo do acidente vazou nas redes sociais. As imagens foram gravadas de um telefone, mostrando o vídeo da chamada “plat cam” e de outra câmera do porta-aviões, que era reproduzido em um computador.

Como observa o The Aviationist, é possível ver o F-35C se aproximando com uma alta razão de descida. Quem fala no vídeo é o Landing Signal Officer (LSO) – militar que auxilia o piloto na aproximação para o porta-aviões – que dá os comandos de Power (potência) e começa a gritar “Wave Off”, ordenando o piloto a abortar o pouso. 

O caça colide com o Carl Vinson com grande força, pegando fogo, destruindo os trens de pouso e lançando destroços por todo o convés. A traseira do F-35 sobe e o avião gira para esquerda, deslizando de lado pelo navio, o que pode ser visto melhor pelo segundo ângulo mostrado no vídeo. 

O piloto ejeta com a aeronave já de lado, enquanto o caça desliza em chamas pela extensão da pista até cair nas águas do Mar da China. Os marinheiros correm no deque para atender a emergência e conter os danos do acidente.

Além do piloto, seis marinheiros que estavam no porta-aviões se feriram, mas apesar da gravidade, todos estão bem, informa a Marinha.

 

5. Frontier Airlines compra participação na Ultra Low Cost Spirit, e cria 5ª maior companhia aérea dos EUA

Spirit e Frontier Airlines

Duas companhias aéreas dos estados unidos fecharam um acordo onde a Grupo Frontier, da Frontier Airlines, pagará US$ 2,9 bilhões pela “concorrente” Spirit Airlines. As duas companhias aéreas devem juntar as suas operações de baixo custo para otimizar as operações.

Depois que a negociação for concluída a fusão criará a 5ª maior companhia aérea dos Estados Unidos, com 286 aviões da família A320neo e encomendas para mais 400 novas aeronaves que serão entregues nos próximos anos. A aérea só será menor que a American, Delta, United e Southwest.

O negócio será controlado pela Frontier, que planeja contratar 10 mil pessoas até 2026, acrescentando que esperam entregar US$ 1 bilhão em economia anual ao consumidor e oferecer mais de 1000 voos diários para mais de 145 destinos.

Como citamos anteriormente, o negócio é uma fusão, onde a Frontier terá 51,5% de participação no grupo gerado pelas duas aéreas, mesmo com menor quantidade de aeronaves na frota e rotas em operação. A Spirit Airlines receberá US$ 2,9 bilhões pela fusão, e terá participação de 48,5% no negócio.

As duas companhias aéreas atuam no ramo Ultra Low Cost, com passagens de baixíssimo custo ao estilo Ryanair. Outras aéreas, como a Southwest, oferecem maior conforto a bordo e preços maiores na comparação com a Frontier e a Spirit.

 

6. Semana de aquisição de caças por vários países

Em tempos que o Planeta Terra não vive seus melhores momentos de paz, vários países, principalmente Europeus, nesta semana iniciaram ou concluíram a aquisição de novos aviões de caça.

A Indonésia e a França assinaram nesta última quinta-feira (10) o contrato para aquisição de 42 caças multimissão Dassault Rafale. A assinatura vem logo após boatos de que o país teria adquirido seis Rafales, antecipando um pedido ainda maior. 

Dassault/Divulgação.

Horas após a Indonésia anunciar a compra de 42 caças Dassault Rafale da França, o Departamento de Estado dos EUA aprovou a venda de 36 caças F-15EX por US$ 13,9 bilhões ao país. 

Já o novo chanceler da Alemanha, Olaf Scholz, deve conversar com o presidente dos EUA Joe Biden sobre a compra de 30 caças F-35. As aeronaves deverão substituir os jatos de ataque Panavia Tornado, responsáveis por empregar as bombas nucleares B61 no acordo de compartilhamento nuclear da OTAN. 

RIAT

Segundo fontes da Reuters, a Alemanha está cada vez mais inclinada à comprar os jatos stealth dos EUA. Uma delas diz que uma possível compra do F-35 estava “de volta à mesa”, mas nenhuma decisão era esperada tão cedo.

O Governo da Finlândia assinou no dia 11 de fevereiro a Carta de Oferta e Aceitação (LOA), oficializando a compra de 63 caças stealth F-35 Lightining II. Outro contrato será assinado ainda este ano para a compra de mísseis ar-ar AIM-120 AMRAAM e AIM-9X Sidewinder. 

A assinatura do documento, avaliada em US$ 9.5 bilhões, ocorre um mês depois da Finlândia ter anunciado o F-35 como seu novo caça. O jato norte-americano superou o Gripen, Super Hornet, Typhoon e Rafale no Programa HX. As novas aeronaves serão entregues entre 2025 e 2030, todas no padrão Block IV. 

F-35A Lightining II- Foto da Força Aérea dos EUA por Airman Sênior Alexander Cook

Falando à revista grega Ptisi & Diastima, o embaixador americano na Grécia Geoffrey R. Pyatt afirmou que a compra do F-35 por Atenas é certa. Ele diz que a vontade de comprar os caças stealth já é conhecida por entidades dos governos grego e estadunidense.

Pyatt, que já voou em um caça F-16, falou que uma comitiva de militares da Força Aérea dos EUA, do escritório do F-35, deve ir à Atenas para informar o governo grego sobre os requisitos para avançar com o ingresso no programa do F-35.

A Grécia adquiriu 18 caças Dassault Rafale – tendo recebido as seis primeiras unidades em janeiro – e optou por comprar mais seis unidades. Em paralelo, Atenas já está comprometida com a modernização de 83 de seus 153 caças F-16C/D Fighting Falcon para o padrão Block 70.

Com a adição do F-35 na frota, algo que é visto como é certo pelos EUA, a Força Aérea Helênica (HAF) se tornaria uma das mais fortes daquela região. 

 

7. TCU autoriza construção do monotrilho no Aeroporto de Guarulhos

Foto – CPTM

Após o Governo Federal, por meio do Ministério da Infraestrutura (MInfra) e da Agência Nacional de Aviação Civil (Anac), apresentar os devidos esclarecimentos, o Tribunal de Contas da União (TCU) liberou nesta quarta-feira (09) a continuidade do Automated People Mover (APM).

A decisão garante o investimento de R$ 242 milhões em recursos privados para a construção do monotrilho que vai ligar os terminais de passageiros do aeroporto à rede da Companhia Paulista de Trens Metropolitanos (CPTM).

Conforme parecer do relator, ministro Vital do Rêgo, aprovado durante sessão plenária de hoje da Corte de Contas, os estudos apresentados pela União vão “ao encontro das razões de decidir desse voto, uma vez que os dados técnicos apontam a adequação do sistema APM para um aeroporto do porte de Guarulhos em termos técnicos e ambientais”.

Com investimentos privados de aproximadamente R$ 272 milhões, as obras estão previstas para começar ainda neste semestre e devem durar 24 meses. Em setembro, o Governo Federal assinou um aditivo ao contrato de concessão do aeroporto para a concessionária GRU Airport construir e operar o APM.

 

8. FAB fecha acordo com a Embraer para reduzir encomendas do KC-390

Gripen KC-390 Anápolis FAB
As duas mais novas aeronaves da FAB, F-39E Gripen e KC-390 Millennium, no pátio da Base Aérea de Anápolis. Foto: Suboficial Johnson/FAB.

A Embraer informou na tarde da última quarta-feira (09) que chegou a um acordo com a Força Aérea Brasileira (FAB), envolvendo a discussão contratual da encomenda de aeronaves multimissão KC-390.

Assim, o número total de aeronaves a serem adquiridas pela FAB será reduzido de 28 para 22 unidades, com entregas previstas até 2034. A Força Aérea Brasileira já recebeu cinco unidades até o momento.

A nova cadência de produção se adequa às condições orçamentárias da FAB ao mesmo tempo em que permite à Embraer um melhor planejamento de longo prazo junto aos seus fornecedores.

O KC-390 é capaz de realizar diversas missões, incluindo apoio humanitário, evacuação aeromédica, busca e salvamento, capacidade de transporte e lançamento de carga e tropas, além de reabastecimento em voo.

Desenvolvido pela Embraer como um substituto do C-130 Hércules, o KC-390 Millennium é um cargueiro tático multimissão capaz de transportar até 26 toneladas.

 

9. Azul recebe primeira certificação tipo F para operação cargueira, realizada com o Embraer E195

Em mais um marco para o setor, a Azul Cargo apresentou nesta última semana a primeira aeronave cargueira Classe F do mundo.

A iniciativa inovadora desenvolvida pela Azul aconteceu em parceria com a LHColus Tecnologia em um projeto que passou por etapas de desenvolvimento conceitual, preparação da cabine, prova de conceito e voos de teste de desenvolvimento. A certificação final da aeronave, recebida em curto espaço de tempo na primeira semana de fevereiro, contou com a parceria da ANAC.

A adição dessa aeronave à frota de operação da Azul Cargo trará ainda mais flexibilidade e custo-benefício à operação logística da empresa. Beneficiando-se do baixo custo de viagem do avião combinado com 15 toneladas de capacidade de carga útil, o E195 Classe F ajudará a Azul Cargo a transformar a logística no Brasil.

A categorização na Classe F significa que a aeronave é certificada para transportar cargas na cabine, em containers resistentes calor e ao fogo, com um sistema inovador de detecção de incêndio através de câmeras térmicas.

O protótipo de aeronave, PR-AXW, realizou 12 testes de conceito, 8 testes de barreira contra fumaça em solo e um voo de certificação com inspetores da ANAC.

 

10. Aeroportos do Interior de São Paulo são entregues para administração privada

 

O Governo de São Paulo entregou 22 aeroportos do interior do estado para a administração privada dos terminais. O movimento é resultado de uma concessão realizada em 2021, com assinatura final do contrato realizada nos dias 04 e 05 de fevereiro.

O Consórcio Aeroportos Paulista (ASP) venceu o certame com ágio de 11,14% sobre a outorga mínima, com a oferta de R$ 7,6 milhões pela concessão do Bloco Noroeste, que inclui também, além de São José do Rio Preto, os aeroportos comerciais de Presidente Prudente, Araçatuba e Barretos, bem como dos aeródromos de Assis, Dracena, Votuporanga, Penápolis, Tupã, Andradina e Presidente Epitácio.

O Consórcio Voa NW e Voa SE venceu o certame com ágio de 11,5% sobre a outorga mínima, com a proposta de R$ 14,7 milhões pela concessão do Bloco Sudeste, que inclui também, além de Ribeirão Preto, os aeroportos comerciais de Bauru-Arealva e Marília, bem como dos aeródromos de Araraquara, São Carlos, Sorocaba, Franca, Guaratinguetá, Avaré-Arandu, Registro e São Manuel.

A Rede VOA já administra os aeroportos de Jundiaí, Campinas (Campos dos Amarais), Ubatuba, Itanhaém e Bragança Paulista. Segundo o presidente da VOA, Marcel Mourte, com a chegada dos novos aeroportos aumenta a integração regional em toda a malha.

Os investimentos previstos nos dois blocos somam R$ 447 milhões ao longo dos dois contratos, com duração de 30 anos. As empresas deverão fazer aportes para modernização dos aeroportos já na primeira fase da concessão, nos primeiros quatro anos.

 

Extra

  • Netflix lançará neste mês documentário sobre problemas do Boeing 737 MAX

A Netflix publicou nesta semana o trailer do próximo documentário que será exibido pela plataforma. No Queda Livre: a Tragédia do Caso Boeing, ou em inglês, Downfall: The Case Against Boeing, investigadores vão revelar como a Boeing pode ter sido responsável por dois acidentes catastróficos seguidos ao priorizar o lucro em detrimento da segurança.

O documentário dirigido pela cineasta Rory Kennedy contém entrevistas com autoridades da FAA que emitiram a certificação do 737 MAX em 2017, sem vetar erros de projeto.

Veja abaixo o trailer do documentário que estreia na plataforma da Netflix no dia 18 de fevereiro (legendado para o Brasil):

 

  • Black Hawk voa sem pilotos pela primeira vez

Pela primeira vez um helicóptero UH-60 Black Hawk fez um voo de forma completamente autônoma. O feito histórico foi realizado no último sábado (05) pela Sikorsky em parceria com o DARPA (Defense Advanced Research Projects Agency) como parte do projeto Aircrew Labor In-Cockpit Automation System (ALIAS).

As duas organizações já trabalham no projeto há seis anos. Apesar de já terem realizados voos com o Black Hawk voando inteiramente por conta própria, esta é a primeira vez que o helicóptero voa de forma autônoma e completamente vazio.

 “Esta capacidade permitirá que os pilotos alternem com confiança entre os modos de autonomia e pilotado em qualquer ponto de sua missão com o simples toque de um botão”, afirmou Benjamin Williamson, piloto de testes líder.

O primeiro voo sem pilotos teve duração de 30 minutos e foi realizado na base do exército de Fort Campbell, no estado de Kentucky. A aeronave fez outro voo completamente autônomo na segunda-feira.

O Black Hawk realizou verificações pré-voo, decolou e passou por um sistema simulado de detecção e alcance de luz (LiDAR) representando o horizonte congestionado e complexo da cidade de Nova Iorque. O helicóptero respondeu de forma completamente autônoma aos arranha-céus simulados, passando por Manhattan, de acordo com Cherepinsky. Em seguida, a aeronave pousou sozinha.

 

Artigos

Aeroporto de Brasília Aeroportos

Nesta semana aproveitamos os dados da ANAC do Brasil lançados recentemente para reunir os Aeroportos Mais Movimentados do Brasil e as Rotas com Maior Quantidade de Passageiros em 2021.

A recuperação de mercado dos aeroportos e das companhias aéreas seguiu diferente do esperado devido à Covid-19, além do impacto da 2ª onda do vírus. O funcionamento do mercado foi alterado com o home office e novos desejos dos passageiros.

NOSSO VÍDEO DA SEMANA

Nesta semana nós listamos os novos passos da Boeing para construir a sua tão aguardada nova aeronave. Com a semi-paralisação das empresas nesta pandemia de Covid-19 e toda a mudança do mercado de aviação, a fabricante norte-americana também mudou o rumo do projeto.

Confira no vídeo abaixo:

E nos últimos dias reviramos nosso arquivo e achamos vários vídeos do treinamento de comissários de bordo na Azul Linhas Aéreas, mostrando alguns procedimentos básicos de segurança sendo reproduzido em um mockup do A320neo da UniAzul.

Confira no vídeo abaixo:

 

O resumo semanal das notícias da aviação conta com a colaboração dos editores Gabriel Centeno, Gabriel Melo, Gabriel Benevides e Pedro Viana.